QUA, 23 de set / 2015

ABC: organização, resistência e solidariedade garantem estabilidade até 2016 na Scania

Os trabalhadores na Scania, em São Bernardo do Campo (SP), aprovaram na tarde da última sexta (18), acordo negociado pelo Sindicato que garante estabilidade de emprego até 31 de agosto de 2016.

A proposta ainda estabelece reajuste salarial retroativo à data-base da categoria (1º de setembro), além do cancelamento das terceirizações no restaurante e na segurança patrimonial.

Em 2016, o acordo também prevê o pagamento do abono em janeiro, as antecipações da primeira parcela do 13º salário em abril e a primeira parcela da Participação nos Resultados da Empresa em junho, referente ao acordo do ano que vem.

“A palavra que mais simbolizou esta aprovação foi solidariedade”, avaliaram os representantes do SUR e CSE na Scania. "Os companheiros se colocaram no lugar dos demais que seriam terceirizados e sentiram que, amanhã, esta mesma situação pudesse acontecer com eles", declararam os coordenadores do CSE na fábrica, Regis Guedes e Carlos Caramelo.

Segundo os dirigentes, seriam cerca de 120 companheiros que não teriam mais emprego direto na Scania. "A luta foi difícil, com meses de negociações porque essas terceirizações eram irreversíveis, do ponto de vista da empresa, e não tinha mais discussão", lembraram. "Com muito diálogo, a representação dos trabalhadores conseguiu reverter essa posição. Isso significa mais segurança, perspectiva de atravessar esse momento de crise com uma garantia de que seus vencimentos e salários serão respeitados", afirmou Regis.

Caramelo destacou que a estabilidade é uma grande vitória, "tendo em vista que algumas questões econômicas já estão garantidas para o próximo ano e, acima de tudo, para as pessoas poderem se planejar financeiramente".

"Hoje cada companheiro aqui tem suas respectivas contas para pagar e, neste momento de baixa atividade econômica, tudo reflete. Isso também foi um fator determinante para conquis-tarmos essa aprovação por ampla maioria na Scania, que só fortalece o Sindicato enquanto representação dos metalúrgicos na base e na luta de classe", completou Caramelo.

Durante assembleia, o secretário-geral do Sindicato, Wagner Santana , o Wagnão, explicou que o País vive um momento turbulento, mas todos os trabalhadores têm de manter a unidade e continuar juntos na luta."Sabemos das dificuldades, mas também de que temos condições e competência para seguir em frente e buscar, do jeito dos trabalhadores, a melhor forma para garantir os empregos na base", concluiu Wagnão.

Principais pontos do acordo

• Estabilidade de emprego até 31 de agosto de 2016;

• Reajuste salarial retroativo à data-base em 1º de setembro;

• Abono;

• Antecipação da primeira parcela do 13º salário;

• Participação nos Resultados da Empresa, a PRE.

(Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC)

Com a Palavra

TER, 07 de jul / 2020

O resgate do setor de ferramentaria

Por José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho Coordenador do Segmento Automotivo da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT)

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Nota Técnica 238 - reconversão industrial diante da pandemia da Covid-19

Nota Técnica 238 - reconversão industrial diante da pandemia da Covid-19 - Edição Nº
14 de mai / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700