TER, 18 de out / 2016

ABC: trabalhadores na Scania entram em greve por reajuste salarial

Crédito: Edu Guimarães
Trabalhadores
Trabalhadores 

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (17), os trabalhadores na Scania, em São Bernardo do Campo (SP), rejeitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela empresa de 5% mais abono. Com a rejeição, os metalúrgicos, que já haviam aprovado o aviso de greve na última terça-feira (11), paralisaram toda a produção e iniciam a partir desta terça-feira uma mobilização por tempo indeterminado.

“A luta dos trabalhadores na Scania é para alcançar a reposição da inflação do período pelo INPC”, afirmou o diretor executivo do Sindicato do Metalúrgicos do ABC, Carlos Caramelo. “Estamos abertos ao diálogo para construir alternativas que atendam às expectativas dos companheiros. Enquanto isso não ocorrer, continuaremos mobilizados”, prosseguiu.

De acordo com o coordenador da representação na Scania, Regis Guedes, os trabalhadores estão orientados a comparecer à fábrica diariamente para definir os encaminhamentos. “Faremos uma greve estratégica, paralisando um setor diferente a cada dia”, explicou.

Após a entrega do aviso de greve, foram realizadas novas reuniões entre a representação e a empresa na última sexta-feira e no sábado. A negociação teve início em 30 de agosto.

“A empresa apresentou grandes dificuldades por conta do cenário econômico do País, em particular no setor de caminhões, e buscamos a possibilidade de uma nova proposta”, disse. “Os trabalhadores vão continuar mobilizados, organizados e unidos na luta por avanços na campanha salarial”, disse. 

A proposta rejeitada também garantia a manutenção do nível de emprego por 12 meses, reposição integral da inflação pelo INPC em 2017 e a implantação da escala de adicional de 0,5% no salário para cada mil unidades produzidas acima de 16 mil veículos ao ano até o limite de 20 mil unidades. Para este ano, o volume de produção anual da fábrica é de 14 mil caminhões e ônibus.

Entre as montadoras da base, somente a Scania ainda está em negociação de campanha salarial. Nas demais, o reajuste deste ano já está previsto em acordos firmados anteriormente, com validade para mais de um ano.

(Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC)

Galeria de Fotos

Com a Palavra

TER, 07 de jul / 2020

O resgate do setor de ferramentaria

Por José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho Coordenador do Segmento Automotivo da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT)

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Nota Técnica 238 - reconversão industrial diante da pandemia da Covid-19

Nota Técnica 238 - reconversão industrial diante da pandemia da Covid-19 - Edição Nº
14 de mai / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700