QUI, 14 de nov / 2019

Busca do lucro trará novas catástrofes ambientais, alerta dirigente do MST

Inspirados no lançamento do dossiê 21 do Instituto Tricontinental, que propõe um debate sobre a “catástrofe ambiental na Índia rural”, Miriam Nobre, da Marcha Mundial das Mulheres (MMM), e Gilmar Mauro, da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) debateram as tragédias que atingiram o país, com episódios recentes, como o fogo desenfreado na Amazônia, a lama em Brumadinho e o óleo no litoral nordestino.

Fazendo uma crítica ao capitalismo verde, estimulado pelo agronegócio, Nobre apontou a responsabilidade do presidente Jair Bolsonaro na catástrofe ambiental que o país vive.

“O Bolsonaro desmontou a estrutura de fiscalização pública. Quando ele coloca o Salles, vai acionando a ideia de que a militarização da questão ambiental. Quando há o crime de Brumadinho, ele chama quem? O Exército israelense”, explicou Nobre.

Sobre o vazamento de óleo no litoral nordestino, Nobre lamentou a demora no diagnóstico sobre a tragédia. “Houve um mês de total inoperância do governos o que faz com que chamemos a atenção para o racismo ambiental. As primeiras pessoas atingidas, como pescadores, que são as primeiras impactadas, não foram escutadas.”

Gilmar Mauro está pessimista. Para o líder do MST, a busca de lucro fará com que a catástrofe se aprofunde e “vão haver novos acidentes ambientais”.

“Não há alternativa, o grande capital não vai resolver esse problema. Se o engenheiro da Vale disser que precisa recuperar um prejuízo ambiental que a empresa causou, o investidor da empresa retira dinheiro dela e leva embora”, explicou o dirigente, que anunciou a criação do Fórum Popular da Natureza, que deve ocorrer em março de 2020.

“A esquerda não se deu conta da gravidade e do tamanho do problema que estamos vivendo. Então vamos criar um ambiente para propiciar esse debate e avançar nessa agenda”, explicou Mauro.

Nobre também manifestou preocupação com a busca por lucro. “Como a mineração entrou um processo de aceleração de produção e não há preocupação com os resíduos e a consequência para as pessoas”, encerrou.

(Fonte: Igor Carvalho, Brasil de Fato)

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700