SEG, 09 de abr / 2018

Cresce solidariedade internacional em defesa de Lula

Além dos atos pelo Brasil em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, trabalhadores de diversos países também promoveram manifestações contra sentença de prisão.

Além dos atos pelo Brasil em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, trabalhadores de diversos países também promoveram manifestações contra a sentença de prisão do juiz Sérgio Moro. 

Hoje a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) inicia uma série de vídeos com líderes sindicais de todo o mundo em solidariedade ao ex-presidente Lula. Confira o primeiro aqui.

Neste domingo, pelo horário de Brasília, manifestantes se reuniram em importante ato na Praça da República em Paris, França.O líder do movimento francês de esquerda França Insubmissa, Jean-Luc Mélenchon, falou da prisão do ex-presidente Lula em um discurso que está circulando desde ontem nas redes sociais. Ele disse que o ex-presidente foi vítima de um "golpe judicial" por meio da Operação Lava Jato. Mélenchon chamou Lula de camarada e pediu que ele aguente firme a pressão a que vem sendo submetido.

Crédito: Divulgação
Ato na Praça da República, em Paris
Ato na Praça da República, em Paris

"Nossa corrente, que se diz derrotada e perdida, foi golpeada duramente, especialmente na América Latina, onde você está vendo agora um golpe judicial contra Lula", denunciou o dirigente, e completou: "Quando eles não conseguem eliminar um candidato, eles botam na cadeia". 

Os Sindicatos Metalúrgicos dos Estados Unidos, UAW e USW e Teamsters, também promoveram um ato em frente a embaixada brasileira, em Washington, na última sexta-feira (06) contra a prisão de Lula.

Crédito: Divulgação
Ato na embaixada brasileira em Washington (EUA)
Ato na embaixada brasileira em Washington (EUA)

Além dos atos, em nota a Confederação Geral do Trabalho da Argentina "defende o direito do povo brasileiro de eleger democraticamente um governo e com a participação de todos os candidatos". Ainda de acordo com a nota, "o golpe começou com o impeachment da presidenta Dilma e hoje se consagra a injusta decisão do judiciário". Para finalizar, os trabalhadores na Argentina "se solidarizam com com os trabalhadores do Brasil e com o companheiro Lula".

Na próxima terça-feira (10), em frente à Embaixada do Brasil em Madrid, estão sendo chamadas manifestações para denunciar a condenação de Lula e pela democracia.

Solidariedade
Desde que começou a ser perseguido pelo Poder Judiciário brasileiro, o ex-presidente Lula recebeu manifestações de solidariedade de diversas partes do mundo. Na Caravana de Lula pelo Sul, por exemplo, o ex-presidente realizou debate público com o também ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, que mostrou preocupação com a insistência em que as instituições brasileiras perseguem Lula.

Também por meio das redes sociais a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, se manifestou contra a prisão de Lula e afirmou que ele vencerá as próximas eleições no Brasil, previstas para ocorrer em outubro deste ano. Além da senadora argentina, líderes da América Latina reagiram quando o Supremo Tribunal Federal negou pedido de habeas corpus a Lula.

Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e da Venezuela, Nicolás Maduro; e os ex-presidentes Pepe Mujica (2010-2015), do Uruguai e Ricardo Lagos (2000-2006), do Chile, reagiram contra a decisão.

(Fonte: Assessoria de imprensa da CNM/CUT, com informações do Portal CUT)

Com a Palavra

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700