QUI, 14 de ago / 2014

Delegação brasileira reafirma parceria internacional em Congresso da USW

Terminou nesta quinta-feira (14) o Congresso do USW (United Steelworkers), sindicato americano e canadense que representa um milhão de trabalhadores do setor siderúrgico e outros segmentos industriais. Iniciado na última segunda-feira (11), em Las Vegas (EUA), o congresso reuniu três mil delegados e convidados de 85 entidades sindicais de 24 países.

O debate que norteou toda a atividade foi a necessidade de continuar construindo alianças globais para lutar por melhores condições de trabalho e padrão de vida para os trabalhadores em todos os lugares do mundo.

A delegação brasileira foi composta pelo secretário-geral e de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT), João Cayres, pela presidente da Confederação Nacional do Ramo Químico da CUT, Lucineide Varjão, pelo secretário de Relações Internacionais da CNQ/CUT, Fábio Augusto Lins,e  pelo secretário-adjunto de Saúde da CUT, Eduardo Guterra. Também esteve presente o brasileiro Fernando Lopes, secretário-geral adjunto da IndustriALL, a confederação internacional dos trabalhadores na indústria.

Crédito: Divulgação
Delegação brasileira no Congresso do USW
João Cayres, Lu Varjão e Eduardo Guterra fizeram parte da delegação brasileira 

Em nome da delegação brasileira, a presidenta da Confederação Nacional do Ramo Químico da CUT, Lucineide Varjão, fez um breve pronunciamento para os três mil delegados. Ela destacou as principais mudanças no país nos últimos 12 anos. “Quero citar aqui um dos programas de governo chamado Bolsa Família, que em seus 12 anos, tirou 14 milhões de famílias da extrema pobreza. E essas mudanças refletiram na vida das mulheres, porque são elas as mais beneficiadas. Tudo isso só foi possível graças à luta do povo brasileiro em mudar essa história", contou.

Lu Varjão reafirmou ainda a parceria do movimento sindical brasileiro com o USW. “Temos de lutar pelo fim do trabalho precário e todas as formas de opressão. Deixo com vocês a nossa solidariedade e compromisso internacional frente as demandas dos trabalhadores nas multinacionais”, concluiu.

Crédito: Divulgação
Lu Varjão em discurso
Lu Varjão defendeu a política social dos governos Lula e Dilma  


Para João Cayres, o Congresso foi importante porque a pauta dos trabalhadores é global e, por isso, precisa ser dialogada internacionalmente. “Entendemos que o papel econômico das multinacionais tem crescido. E, por isso, devemos estar unidos para enfrentar o capital de igual para igual. O Brasil está se internacionalizando e é fundamental trocar experiências. É muito importante que haja uma integração dos trabalhadores de todo mundo”, ressaltou.

(Fonte: assessoria de imprensa da CNM/CUT)

Com a Palavra

TER, 07 de jul / 2020

O resgate do setor de ferramentaria

Por José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho Coordenador do Segmento Automotivo da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT)

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

O Metalúrgico

O Metalúrgico - Edição Nº 15/07/2020
15 de jul / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700