SEG, 05 de ago / 2019

Metalúrgicos de Minas Gerais da CUT participam da Vigília Lula Livre

Crédito: CNM/CUT
-
Metalúrgicos de Minas Gerais da CUT ficarão a semana toda na Vigília Lula Livre 

Uma delegação de metalúrgicos de Minas Gerais da CUT chegaram na noite deste domingo para participar da Vigília Lula Livre, em Curitiba (PR). Os trabalhadores do ramo industrial fortalecem as manifestações pela liberdade do ex-presidente Lula.

Durante toda a semana são realizadas atividades culturais e de formação, como parte de uma agenda de resistência, que acontece desde o dia 7 de abril de 2018, quando Lula foi preso na sede da Polícia Federal.

Na manhã desta segunda-feira (05), o presidente da Federação dos Metalúrgicos da CUT (FEM-CUT/MG), Marco Antonio, fez a fala que antecedeu o “bom dia, presidente Lula” e destacou a importância de unidade dos trabalhadores do campo e da cidade. “A organização entre os movimentos social e sindical é muito importante para combater a onda de retrocessos e retirada de direitos que este governo quer impor aos brasileiros”, afirmou. “Essa vigília é uma prova de gratidão e solidariedade ao companheiro Lula que sempre lutou pelo povo e pela classe trabalhadora”, completou.

Crédito: CNM/CUT
-
Trabalhadores do campo e da cidade participaram da formação com líder do MST, Roberto Baggio 


Já durante a tarde, os trabalhadores do campo e da cidade tiveram formação com o coordenador Nacional do Movimento do Sem Terra (MST), Roberto Baggio, que contou sobre a história do Movimento. “O Movimento Sem Terra está organizado em 24 estados nas cinco regiões do país. No total, são cerca de 350 mil famílias que conquistaram a terra por meio da luta e da organização dos trabalhadores rurais.”

De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Paulo Cayres, a ideia é que os metalúrgicos e as metalúrgicas de todo o país se revezam e tenham a experiência de participar da Vigília. “A categoria sempre estará ao lado do companheiro Lula. A prisão de Lula é a prisão de um projeto político. Lula livre significa a reforma agrária, o combate ao feminicídio e a homofobia. Lula governou para o povo brasileiro e levou pobres às universidades, aos aeroportos, a compra da casa própria”, disse.
 

Crédito: CNM/CUT
-
Cayres: Lula Livre é um projeto de país para todo o povo brasileiro

Ainda de acordo com Cayres, nos próximos dias estarão presentes na Vigília os metalúrgicos de Sorocaba e do ABC.

Casa Lula Livre
A delegação de metalúrgicos de Minas Gerais está hospedada na Casa Lula Livre que serve de ponto de acolhimento aos militantes que chegam em caravanas para se juntar temporariamente à mobilização da Vigília Lula Livre. Mulheres, homens e crianças de diferentes movimentos sociais e estados brasileiros dormem, tomam banho e fazem as principais refeições preparadas na casa.

O espaço sobrevive graças às contribuições financeiras e doações de alimentos e produtos de limpeza. Para contribuir, acesse: www.vigilialulalivre.pt.org.br

(Fonte: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT)

Com a Palavra

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700