TER, 19 de jul / 2016

Metalúrgicos da CUT debatem segmento siderúrgico no Brasil

Crédito: FEM/CUT-MG
-
Encontro acontece na Escola Sindical 7 de Outubro, em Belo Horizonte

Nesta terça-feira (19), a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) deu início, em parceria com a Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas (FEM/CUT-MG), ao Encontro Nacional de Trabalhadores no Segmento Siderúrgico, na Escola Sindical 7 de Outubro, em Belo Horizonte. A atividade, que termina nesta quarta-feira (20), tem a participação de sindicalistas de vários estados do país. 

O encontro foi realizado para dar continuidade às ações referentes à organização dos segmentos do ramo metalúrgico da Confederação. A atividade tem o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre o segmento e suas interfaces na política industrial, debater propostas para o crescimento e organização da indústria, socializar informações sobre organização no local de trabalho, além de avaliar o plano de ação do segmento construído em 2015 e elaborar novas propostas para os próximos anos. 

O secretário geral em exercício da CNM/CUT, Loricardo Oliveira, avaliou que o encontro é fundamental nesse momento em que o Brasil passa por um golpe de estado. "Esse é um setor que necessita de investimentos e precisa pensar o futuro do país, não só o futuro do investimento empresarial e do governo, mas também a relação sindical e do trabalho. A atividade tem o intuito de construir e traçar uma estratégia para garantir a organização no local de trabalho, a questão sindical e de investimentos”, disse.

Já o presidente da FEM/CUT-MG, Marco Antônio de Jesus, acredita que o conhecimento adquirido nesse encontro será mais uma ferramenta para a campanha salarial  deste ano. “O debate contribuirá na negociação da campanha salarial com a bancada patronal. Tenho certeza que vamos ter avanços e melhorias para os trabalhadores, saindo do debate de perdas de direitos para o de ganho real, melhoria da economia e geração de emprego”, declarou.

“Vamos tirar estratégias e encaminhamentos para os trabalhadores desse segmento. Teremos um desempenho melhor nas campanhas salariais e não vamos aceitar que o trabalhador pague por essa crise”, completou o tesoureiro da Federação, José Wagner Morais de Oliveira.

Para o metalúrgico e coordenador geral da Escola Sindical 7 de Outubro, Adilson Pereira dos Santos, o encontro é fundamental para auxiliar na luta contra a retirada de direitos “Com toda essa crise na indústria é importante discutir nacionalmente como anda o segmento siderúrgico. Em Minas Gerais, temos a Usiminas e a Arcelor que busca flexibilizar os direitos dos trabalhadores. Então, esse encontro serve para reforçar nossa luta pela garantia dos postos de trabalho e contra a retirada de direitos”, finalizou.  

(Fonte: Leandro Gomes, assessoria de Imprensa da FEM/CUT-MG)

Vídeos

Vídeos TVT

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700