QUI, 02 de ago / 2018

Movimentos Populares iniciam greve de fome no Supremo Tribunal Federal

Crédito: Divulgação
-
 

Nesta terça-feira (01), integrantes dos Movimentos Populares iniciam greve de fome, por tempo indeterminado, no Supremo Tribunal Federal (STF) pela libertação do ex-presidente Lula que se encontra como preso político há 116 dias, além de cobrar justiça do Poder Judiciário.

A greve de fome é organizada pelos Movimentos que integram a Via Campesina Brasil, porém a ação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Democracia e libertação do ex-presidente Luís Inácio lula da Silva. Vilmar Pacífico, Jaime Amorim e Zonália Santos, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST); Frei Sérgio que já fez outras greves do fome e Rafaela Santos, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA); e Luiz Gonzaga (Gegê), da Central dos Movimentos Populares (CMP), compõe o grupo de grevistas.

Porém outros movimentos se somam nesta construção, como o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).

A Greve de Fome um método de pressão política pacífica, por meio do qual pessoas deixam de consumir alimentos sólidos em local público para apresentar reivindicações, exigir que sejam atendidas, provocar amplos debates na sociedade e provocar indignação e mobilizações em amplos setores da sociedade.

“A situação de desgraça e desespero que nosso povo vive tem muitas causas econômicas e sociais, mas os agentes diretos que operam o massacre, a injustiça e a destruição da Constituição, tem nome e sobrenome e eles são os responsáveis por estarmos em Greve de Fome entre eles o Juiz Sérgio Moro; os Desembargadores João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Vitor Laus; os irmãos Marinho, donos das organizações Globo; os Ministros e Ministras, Luiz Edson Fachin, Carmem Lúcia, Luiz Roberto Barroso, Rosa Weber, Luís Fux e Alexandre Moraes”, afirma Frei Sérgio.

As organizações da Greve de Fome excluíram dessa responsabilidade os cinco Ministros que votaram pela garantia da presunção de inocência, entendendo que ninguém deve ser preso até a condenação em última instancia.

Zonália Santos, destaca porque se dispôs a fazer a greve, “me dispus a fazer a greve de fome pois ainda tenho essa opção de fazer a Greve de Fome, para que tantos outros não venham a passam fome, não venham a chegar a morrer de fome, pois nosso país está tomando rumo muito complicado muito difícil”. 

(Fonte: Frente Brasil Popular)

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700