QUI, 18 de jun / 2015

Sorocaba (SP): Metalúrgicos na ZF aprovam renovação de acordo coletivo

Crédito: Divulgação
-
 Trabalhadores aprovaram renovação do acordo coletivo nesta quarta-feira (17)

Os trabalhadores na ZF, da Bosch e da Metal Borracha, todas instaladas na mesma área, na zona industrial de Sorocaba (SP), aprovaram, em assembleias na tarde desta quarta-feira (17), a renovação de um acordo coletivo que garante a participação nos resultados (PPR) e reajuste no vale-compras dos funcionários pelos próximos dois anos. O acordo também unifica os horários de trabalho entre as fábricas e renova o banco de horas do pessoal administrativo. Não há banco de horas nas turmas de produção.

Para a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba  e o Comitê Sindical de Empresa (CSE), o acordo aprovado, somado ao início da produção de uma linha de eixos para máquinas de construção civil na ZF, deverá contribuir para a manutenção dos 3.500 postos de trabalho no grupo de fábricas.

O acordo garante o pagamento de PPR (Participação de Resultados) em 2015 e 2016, em valores considerados razoáveis para o setor de autopeças, mas que não serão divulgados para influenciar negociações em andamento sobre o mesmo tema em outras fábricas.

A primeira parcela do PPR 2015, no valor de R$ 3.170, equivalente a 55% do total, será creditada aos trabalhadores já nesta sexta-feira (19).

Principal avanço
O reajuste do vale-compras e considerado a principal conquista do acordo pelo Sindicato. O benefício existe há apenas dois anos em Sorocaba e, em 2017, chegará ao mesmo patamar pago na unidade da ZF de São Bernardo do Campo (SP), onde o vale existe há 25 anos. Para isso, ele será reajustado em Sorocaba a cada seis meses a partir de janeiro de 2016.

Hoje o vale-compras é de R$ 100 por funcionário nos turnos 6x1 e administrativo e R$ 200 para os turnos de revezamento (6x2 e 2x2). Com os reajustes gradativos, em junho de 2017 ele será de R$ 150 nos turnos 6x1 e administrativo e R$ 300 nos turnos de revezamento.


Folgas aos sábados
Também houve avanços para a maioria dos trabalhadores na escala de horários. Antes, por exemplo, o 1º turno da ZF do Brasil-Planta 1 e da Bosch (antiga ZF Sistemas) tinha que trabalhar todos os sábados. Com o acordo, os trabalhadores passam a ter sábados alternados.

Devido a alterações na legislação, nenhuma planta cumprirá mais apenas 30 minutos de refeição. Todos os turnos, de todas as fábricas, terão uma hora de refeição.

Diante da exigência na legislação e para unificar os horários, o pessoal da ZF do Brasil-Planta 2 (antiga Lemforder), que cumpria 30 minutos de refeição e tinha folgas em todos os sábados, terá que trabalhar em sábados alternados. Mesmo assim, a proposta foi aprovada por cerca de 90% dos funcionários da Planta 2, que inclui também os funcionários da Metal Borracha. Na Planta 1 a aprovação da proposta foi superior a 95% dos trabalhadores.

Os novos horários entram em vigor no dia 16 de julho deste ano.

Somente a produção da Bosch opera em três turnos. As duas plantas da ZF e a Metal Borracha trabalham com dois turnos, além do horário administrativo. Todas fabricam autopeças.

Antes da assembleia desta quarta-feira, todos os trabalhadores receberam um informativo do Sindicato explicando em detalhes a proposta de acordo, incluindo valores, horários de entrada e saída de cada turno, escala de reajuste do vale-compras, etc.

Dois meses de negociação
As negociações entre o Sindicato e ZF/Bosch/Metal Borracha para construir essa proposta demoraram mais de dois meses. No início, a empresa não queria garantir PPR nem este ano e se recusava a prever reajuste do vale-compras. Por isso, o Sindicato considera que chegou a um bom acordo.

"É inegável que o setor automotivo vem sofrendo uma brusca desaceleração da produção desde meados de 2014. No segmento de caminhões, principais clientes da ZF do Brasil, a situação é mais grave do que no de outros veículos", diz Leandro Soares, secretário geral do Sindicato e membro do CSE na ZF do Brasil-Planta 2.

"Sendo assim, a empresa tinha tudo para negar qualquer avanço e apenas impor suas necessidades de horários no acordo. E foi isso que fez no início. Mas com o apoio dos trabalhadores, conseguimos chegar a uma proposta satisfatória para as duas partes, empresa e funcionários", pondera Leandro.

 (Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba)

Com a Palavra

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700