QUI, 14 de fev / 2019

TST veta greve contra privatização, mas eletricitários mantêm defesa da Eletrobras

 A decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de considerar abusivas greves contra a privatização de empresas estatais não deve intimidar os trabalhadores do setor energético. Ao menos é o que afirma Fernando Pereira, diretor da Federação Nacional dos Urbanitários e do Coletivo Nacional dos Eletricitários.

“Uma coisa é certa: nada para os trabalhadores foi dado de graça, tudo o que temos foi conquistado, então (essa decisão) não muda em nada nossa vontade de lutar, nossa vontade de defender o patrimônio público. O que está em jogo não é apenas nosso emprego, é a soberania nacional, está em jogo entregar para a iniciativa privada, principalmente para os estrangeiros, um setor super importante para a economia do país”, disse o dirigente, em entrevista ao jornalista Rafael Garcia, na Rádio Brasil Atual.

Segundo Pereira, a decisão do TST é uma forma de impedir o debate. Por isso, a assessoria jurídica da Federação está analisando a decisão do tribunal para ver quais recursos são cabíveis, inclusive outra decisão referente especificamente a privatização da Eletrobras.

“Só temos a lamentar esse tipo de decisão, estamos regredindo, voltando ao tempo da ditadura. Dizer que lutar contra a privatização é lutar pela manutenção dos postos de trabalho é, no mínimo, má-fé, porque a privatização num setor estratégico, como é o setor de energia elétrica, não diz respeito apenas aos trabalhadores. Haja vista que o mais penalizado é a população, com aumento de tarifa da conta de luz, com a precarização do serviço, então a população é super prejudicada e o histórico de privatização pelo mundo tem mostrado isso.”

Na segunda-feira (11), a Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) do TST considerou abusiva greve no Sistema Eletrobras realizada em junho do ano passado, contra a privatização. Por maioria, o entendimento foi de que a paralisação teve caráter político e não trabalhista.

(Fonte: Rede Brasil Atual)

Com a Palavra

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700