Dana

Perfil Mundial

A Dana é uma fornecedora de tecnologias para transmissão, chassis, estruturas e motor. Está sediada em Toledo, Ohio, nos Estados Unidos. Emprega por volta de 35 mil trabalhadores em 28 países e registrou vendas de US$ 8,6 bilhões de dólares em 2006. A empresa iniciou suas atividades em 1904, quando Clarence Spicer começou a comercializar um encaixe universal e eixo de transmissão para automóveis.

No final de 2005, a empresa anunciou um plano de reestruturação, quer seja, a venda de ativos e redução de custos para melhorar o desempenho financeiro da companhia. Tais alterações visavam, principalmente: a concentração dos negócios em sistemas de transmissão para veículos leves e pesados, estruturas associadas, vedação e produtos térmicos; reestruturação operacional dos sistemas automotivos e dos grupos de sistemas e das tecnologias para veículos pesados; venda de três divisões consideradas não- essenciais e, por último, redução de benefícios.

Segundo a empresa, as medidas representariam, em 2006, uma economia de mais de US$ 25 milhões antes da dedução de impostos. Outra medida foi suspender os aumentos salariais dos trabalhadores.

No primeiro trimestre de 2006, a Dana Corp pediu concordata para sua operações estadunidenses, devido à redução de produção  de Ford e GM em meio à queda das vendas nos EUA. Nos primeiros nove meses de 2006, Dana registrou perdas de US$510 milhões, reduzindo pela metade os números negativos de US$1,2 bilhões. Simultaneamente ao anúncio de previsão de fechamento e redução de plantas nos EUA, a empresa aprovou um plano de bônus para o então CEO da empresa e mais cinco executivos, no valor aproximado de US$ 31 milhões.

Após quase dois anos, de reestruturação sob supervisão judicial, a Dana anunciou em 2008 o fim da co regime de concordata no Estados Unidos. Capitalizada e com novos acionistas controladores, a empresa pôde deixar a proteção contra cobranças de credores prevista na legislação do país, o chamado Chapter 11.

Para deixar a proteção do Chapter 11, a Dana elevou faturamento, cortou custos, recebeu novo investimento e conseguiu linhas de financiamento que somam US$ 2 bilhões. A reestruturação só garantiu economias elevadas devido aos ganhos de produtividade na manufatura, readequação de despesas administrativas e sobretudo ao achatamento de salários e benefícios para novos contratados, além da diminuição nos gastos com a renegociação de planos de saúde para os aposentados.

Sob nova composição acionária, a empresa passou a chamar- se Dana Holding Corporation. Em 2007, de acordo com o balanço anual, Dana apresentou melhora de US$ 188 milhões em suas perdas líquidas de US$ 739 milhões em 2006 para US$ 551 milhões em 2007. Além disso, as vendas líquidas alcançaram US$ 8,721 milhões em 2007, em comparação aos US$ 8,506 milhões de 2006.

De acordo ainda com o Balanço Anual de 2007, Dana fez seu investimento inicial na joint venture Chinas´s Dongfeng Motor Co. Ltd. Espera-se que a companhia Dana Dongfeng Eixos torne- se a maior produtora de eixos para veículos comerciais da Ásia. Além disso, foi concluída a venda dos negócios de peças para motores pesados e produtos fluidos em 2007.

Alguns Indicadores mundiais (2007)

 

Gráfico da cotação das ações da Dana Holding Corp até 5 de junho de 2008

No Brasil

Em 2008 a Dana completa 61 anos de investimentos no Brasil, onde mantem quinze unidades industriais e dois Centros de Serviços Compartilhados em Gravataí (RS), Diadema, Osasco, São Paulo, Sorocaba, Taubaté (SP) e Campo Largo (PR), com 3.800 trabalhadores e vendas anuais de R$ 1,2 bilhão.

No segmento de sistemas automotivos - eixos cardans, são duas unidades no Brasil, uma em Sorocaba (SP) e uma em Gravataí (RS). É a mais tradicional divisão da empresa no Brasil, foi responsável pela fabricação pioneira de cruzetas e eixos cardan no mercado nacional. Nos últimos anos, inovou com os cardans em alumínio e sem manutenção. Os principais produtos são: eixos cardans, cruzetas e colunas de direção.

Além disso, a forjaria posiciona- se como operação estratégica de apoio, desenvolvendo forjados a quente e frio. Os principais produtos são: forjados para eixos cardans e diferenciais e seus respectivos componentes e para componentes de suspensão leve e pesada. As fábricas localizam- se em Diadema (SP) e Gravataí (RS).

A divisão de chassis - componentes de suspensão e direção é composta por uma unidade em Diadema (SP).Fundada em 1952, a antiga Nakata produz autopeças desde a implantação da indústria automobilística nacional. Foi incorporada à Dana em 1998. Os principais produtos são: articulações, tirantes, barras de reação, braços de suspensão, barras e terminais de direção.

Na divisão eixos diferenciais e eixos leves, a Dana produz no Brasil desde os anos 70. Em 1996, com a aquisição da linha eixos da Rockwell-  Braseixos, foi criado o maior fabricante de eixos diferenciais leves da América do Sul. Os principais produtos são: eixos diferenciais, eixos não- tracionados e conjuntos diferenciais. A divisão está localizada em Sorocaba, interior paulista.

A divisão de vedação - juntas, elastômeros e termoplásticos - é uma das mais dinâmicas operações Dana no Brasil. Localizada em Gravataí (RS), foi formada a partir da união de empresas tradicionais do setor, como a Stevaux e Borracha Sul- Brasileira, com grandes investimentos na produção de componentes inovadores, como juntas em aço (MLS), defletores de calor e tampas em termoplástico. Os principais produtos são: juntas de motor, defletores de calor, componentes de borracha (coxins, coifas, batentes, dutos, etc) e tampas em termoplástico.

No segmento sistemas para veículos comerciais e fora de estrada, a Dana possui três fábricas. A divisão sistemas fora de estrada, localizada em Gravataí (RS), foi inaugurada em 1999, constituindo, segundo a empresa, uma das mais modernas fábricas de sistemas para veículos agrícolas e fora de estrada do mundo. Os principais produtos são: eixos diferenciais, eixos não- tracionados e transmissões.  A divisão soluções estruturais, localizadas em Osasco (SP) e Campo Largo (PR), produz chassis, longarinas, módulos completos e componentes estampados.

Além disso, a Dana possui duas joint ventures. Uma em São Bernardo do Campo (SP), a ABC Sistemas e Módulos, criada em 1998 a partir da união entre a Dana, TRW e ThyssenKrupp. Produz suspensão para as plataformas Astra, Zafira e Vectra da General Motors. A outra joint venture localiza- se em Taubaté (SP), foi criada em 1996 e foi o primeiro fornecedor independente de módulo de suspensão da América do Sul. Associação entre a Dana e a TRW , atende às operações de Taubaté  e São Bernardo do Campo da Volkswagen do Brasil. Os principais produtos são: quadros auxiliares, módulos de suspensão dianteira e traseira.

Notícias

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

Vídeos

Vídeos TVT

Com a Palavra

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

Folha Metalúrgica - Porto Alegre

Folha Metalúrgica - Porto Alegre - Edição Nº 336
30 de out / 2017

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700