QUI, 18 de fev / 2021

A lei de segurança cibernética de Mianmar ameaça à democracia e o movimento trabalhista

O regime militar apresentou um projeto de lei de segurança cibernética que lhes dá amplo poder para suprimir e controlar a liberdade de informação, enquanto os trabalhadores continuam a protestar contra o golpe em todo o país

Crédito: Industriall
mobilizações em Mianmar
mobilizações em Mianmar

Aproximadamente uma semana após o golpe militar em Mianmar, o conselho administrativo estadual auto-instalado solicitou aos provedores de serviços de Internet que dessem feedback sobre um projeto de lei de segurança cibernética até 15 de fevereiro.

A introdução apressada da lei restritiva é uma tentativa de reprimir o crescente movimento de desobediência civil em todo o país. As autoridades cortaram os serviços de Internet várias vezes e suspenderam temporariamente as redes sociais.

Uma vez adotada, a lei vagamente redigida criminalizará qualquer pessoa “criando desinformação e desinformação com a intenção de causar pânico público, perda de confiança ou divisão social em um espaço cibernético”. A condenação acarreta pena de prisão não superior a três anos ou multa não superior a 10 milhões de kyats (US $ 7.525) ou ambos.

Khaing Zar, presidente da Federação dos Trabalhadores Industriais de Mianmar (IWFM), diz:

“O projeto de lei de segurança cibernética é uma séria ameaça à democracia e ao movimento trabalhista de Mianmar. Isso viola o próprio princípio da democracia de que os cidadãos devem ter acesso à informação gratuita.

“Os sindicatos não podem funcionar e continuar a organizar os trabalhadores sob uma lei de segurança cibernética tão restritiva, instamos o governo a restaurar a democracia e libertar os parlamentares antes de deliberar sobre a lei.”

Os protestos contra o regime militar em Mianmar continuam, com centenas de milhares de trabalhadores em todo o país participando de uma desobediência civil pacífica. Os sindicatos desempenham um papel vocal e visível, e o afiliado do IndustriALL, IWFM, divulgou uma declaração pedindo que a indústria de vestuário de Mianmar respeite os direitos fundamentais dos trabalhadores à liberdade de associação, expressão e reunião pacífica.

“As manifestações em andamento em Mianmar são críticas para impedir a intrusão militar nos direitos e liberdades fundamentais, essenciais para garantir um ambiente estável para as relações industriais. O futuro da indústria de vestuário de Mianmar depende de uma solução pacífica e sensata para a atual crise política, pois a ameaça à democracia também é uma ameaça ao ambiente de negócios para investidores estrangeiros.

“Os trabalhadores de Mianmar estão exercendo direitos humanos protegidos universalmente para se reunirem e protestarem pacificamente contra o golpe militar e pedir um retorno ao governo liderado por civis eleito pelo povo.”

O secretário-geral da IndustriALL Global Union, Valter Sanches, diz:

“A lei cibernética elimina efetivamente a liberdade de expressão em Mianmar e entrega o controle das comunicações aos militares, o que é totalmente inaceitável. Somos solidários com os trabalhadores que estão lutando pacificamente contra os militares em sua luta para restaurar a democracia ”.

*matéria publicada no site da Industriall

 

Com a Palavra

TER, 16 de fev / 2021

Por que é necessário nacionalizar a Ford e criar uma montadora brasileira?

Escrito pelo diretor executivo do Sindicato e presidente do Industriall-Brasil, Aroaldo Oliveira da Silva, e pelo presidente da Central de Cooperativas Unisol Brasil e diretor da Unicopas, Leonardo Pinho

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700