QUA, 02 de set / 2020

Campanha salarial SP: negociações seguem com resistência dos patrões

Data-base da categoria é 1º de setembro; principal pauta levada pelos Sindicatos às bancadas patronais é a manutenção dos postos de trabalho, especialmente pela crise vinda com a pandemia da Covid-19

Crédito: Daniela Gaspari/ Smetal
Campanha Salarial SP
Campanha Salarial SP 

Nesta terça-feira, dia 1º de setembro, inicia a nova data-base dos trabalhadores metalúrgicos que fazem parte da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT São Paulo (FEM-CUT/SP). As negociações da Campanha Salarial 2020 já estão em andamento e a principal pauta levada pelos Sindicatos às bancadas patronais é a defesa da manutenção dos postos de trabalho, especialmente por conta da crise causada pela pandemia da Covid-19.

De acordo com o tesoureiro da FEM/CUT e dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), Adilson Faustino (Carpinha), as negociações com patrões seguem sem muitos avanços. “Até o momento, um dos temas que conseguimos dar andamento foi a criação de um protocolo para todas as empresas metalúrgicas sobre condições sanitárias, de higiene, saúde e segurança, para enfrentamento da pandemia da Covid-19”, afirma.

A renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) também vem sendo debatida nas reuniões com os grupos patronais. “A Convenção é a última ferramenta de proteção aos direitos dos metalúrgicos que restou após os constantes ataques à legislação trabalhista. Por isso, não abriremos mãos da defesa da CCT nesta campanha salarial”, assegura Carpinha.

Novas reuniões com os grupos patronais estão marcadas para esta semana. Devido a pandemia, as negociações são realizadas à distância, por videoconferência.

O tema deste ano é “Companheir@s! Tamo junto pela vida, emprego e renda”. Os eixos são: por melhores condições de saúde e segurança; por melhores condições sanitárias e de higiene; aumento salarial; pela manutenção de todos os direitos; pela nacionalização de componentes, máquinas e equipamentos. Outro eixo é a defesa urgente é a criação de um projeto de nacional que invista na indústria no país.

A pauta de reivindicações da Campanha Salarial dos Metalúrgicos foi aprovada pelos trabalhadores da base do SMetal em assembleia eletrônica, realizada pelo site do Sindicato no dia 21 de junho. Dos 586 metalúrgicos que participaram da assembleia, 566 foram favoráveis, 5 contrários e 15 se abstiveram.

Negociações por fábrica

Para garantir a estabilidade dos trabalhadores da categoria durante a pandemia e a manutenção dos direitos, a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região tem debatido a data-base 2020 também nas fábricas da categoria.

“Estamos em um ano bastante difícil, com uma crise econômica que afeta não só a indústria brasileira, mas em todo o mundo. Desde começo da pandemia, assumimos o compromisso de defender a saúde, o emprego e os direitos dos metalúrgicos e continuamos com esse objetivo, minimizar os impactos da crise na vida dos trabalhadores”, explica Leandro Soares, presidente do SMetal.

*matéria publicada no site do Sindicato

 

Com a Palavra

SEX, 11 de set / 2020

A Volta da Carestia

Escrito por Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

O Metalúrgico

O Metalúrgico - Edição Nº 15/07/2020
15 de jul / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700