TER, 22 de set / 2020

Encontro do Segmento Automotivo da CNM/CUT debate desafios da recuperação

Além da falta de uma política industrial, o encontro tratou da proposta de renovação da frota de veículos pesados e de políticas de fortalecimento do setor.

Crédito: Adonis Guerra
Encontro do segmento automotivo da CNM/CUT
Encontro do segmento automotivo da CNM/CUT 

Dirigentes de todo o país participaram do Encontro do Segmento Automotivo da CNM/CUT (Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT), realizado por videoconferência nos dias 16 e 17.

O coordenador do Segmento Automotivo e secretário de Formação da CNM/CUT, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho, explicou que as discussões se concentraram nos desafios para a recuperação do setor no Brasil.

“Estamos sem política industrial nenhuma no país, o que dificulta qualquer proposta de desenvolvimento. O Rota 2030 ficou muito aquém do que deveria ser, não atendeu as necessidades dos trabalhadores, não incluiu a exigência de conteúdo nacional, não gerou empregos nem investimentos. Também não controla a entrada de veículos importados e as montadoras deixam de ter o compromisso de produzir aqui no Brasil”, afirmou.

Além da falta de uma política industrial, o encontro tratou da proposta de renovação da frota de veículos pesados e de políticas de fortalecimento do setor.

Outra discussão foi a mudança de perfil da indústria, com montadoras deixando de ser apenas fabricantes de veículos, mas também provedoras de mobilidade urbana.

“Um grande debate é o uso de carro compartilhado, que deu uma esfriada na pandemia, mas que deve voltar em breve. Os trabalhadores precisam ter propostas e estarem inseridos nas discussões, na defesa de uma indústria nacional forte, com empregos de qualidade e renda”, destacou.

Entre os encaminhamentos está a busca por maior interlocução com entidades de desenvolvimento e universidades.

“A defesa de uma política industrial tem que ser conjunta. As universidades não podem estar descoladas do mercado, por exemplo, os grandes laboratórios podem ser usados não só para o ensino, mas para tornar a indústria local mais competitiva”, defendeu.

*matéria publicada no site do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

 

Com a Palavra

TER, 20 de out / 2020

Viva o Movimento Feminista

Só a cabeça desvirtuada de uma parcela da sociedade representada por pessoas como o jogador Robinho, faz questão de não entender porque ela se nutre exatamente da desigualdade e do preconceito

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700