SEX, 23 de out / 2020

Metalúrgicos de São Leopoldo e Região aprovam reajuste salarial de 2,35%

Como a data base da categoria é 1º de julho, serão pagos abonos referentes aos meses de julho, agosto, setembro e outubro. O valor do abono altera conforme o salário do trabalhador e será pago na folha de dezembro

Crédito: Divulgação
Negociação em São Leopoldo
Negociação em São Leopoldo

Durante assembleia realizada na noite desta quinta-feira (22), os metalúrgicos de São Leopoldo e região aprovaram o reajuste de 2,35%. A atividade aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) e reuniu dezenas de pessoas. O índice de reajuste será a partir de novembro.

Neste ano atípico, a negociação do reajuste salarial para a categoria está ocorreu nas últimas semanas. Como a data base da categoria é 1º de julho, serão pagos abonos referentes aos meses de julho, agosto, setembro e outubro. O valor do abono altera conforme o salário do trabalhador e será pago na folha de dezembro.

Devido à pandemia do coronavírus, a entidade optou por renovar as cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho. Com isso, garantiu os direitos da categoria até abril de 2021 e por entender que antes vivíamos um momento de inúmeras incertezas, jogou a negociação das cláusulas econômicas para novembro.

Os dirigentes que integram a mesa de negociação com a patronal relataram como foram as reuniões e que a proposta inicial dos empresários era apenas o pagamento de abono, sem reajuste salarial. Os trabalhadores buscaram dados com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e constataram que de todos os municípios pesquisados no saldo de empregos, a base de São Leopoldo tem o melhor cenário.

Também foi destacado pelos diretores o esforço que a categoria fez ao terem a jornada e os salários reduzidos e, em alguns casos, a suspensão do contrato.  Diante disso, era possível e necessário ter um índice de reajuste para os trabalhadores.

Desconto assistencial – os dirigentes também explicaram que o desconto assistencial será cobrado em 5 parcelas de R$ 16,00 para os salários até R$ 2.002,00 e, em 5 vezes de R$ 24,00 para os trabalhadores que recebem acima de R$ 2.002,00.

Esse valor é importante e contribui para a sustentação da entidade sindical, conforme destacaram os sindicalistas que lembraram ainda que os sócios que não se oporem ao desconto tem benefícios nos serviços oferecidos pelo STIMMMESL, como a isenção da taxa de uso das piscinas.

A oposição ao desconto assistencial poderá ser realizada entre os dias 16 a 25 de novembro, no Sindicato.

A assessoria jurídica da entidade acompanhou a atividade.

*matéria publicada no site do sindicato

 

Com a Palavra

TER, 20 de out / 2020

Viva o Movimento Feminista

Só a cabeça desvirtuada de uma parcela da sociedade representada por pessoas como o jogador Robinho, faz questão de não entender porque ela se nutre exatamente da desigualdade e do preconceito

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700