SEX, 08 de jan / 2021

Setor automobilístico ‘puxa’ a indústria em novembro, mas produção cai no ano

Mesmo crescendo mais de 1.000% em sete meses, produção do setor de veículos está abaixo do nível de 2019

Crédito: Arquivo Br.
Setor automobilístico
Setor automobilístico 

Graças principalmente ao impulso do setor automobilístico, a produção da indústria cresceu 1,2% de outubro para novembro de 2020, na sétima alta mensal seguida, segundo informou o IBGE nesta sexta-feira (8). Com isso, o setor industrial se recuperou da queda concentrada em março e abril, no início da pandemia. Mas a atividade ainda acumula queda no ano (-5,5%) e em 12 meses (-5,2%). Além disso, a indústria está 13,9% abaixo do seu nível recorde, atingido em maio de 2011.

No mês, o instituto apurou crescimento nas quatro categorias econômicas e em 17 dos 26 ramos pesquisados. Destaque para o segmento de veículos automotores, reboques e carrocerias, com alta de 11,1% ante outubro. Em sete meses, o setor automobilístico acumulou expansão de 1.203,2%, um alento para a indústria. Com isso, superou em 0,7% o nível de fevereiro, segundo o IBGE.

Vestuário e máquinas

Outros setores com resultado positivo foram artigos do vestuário (11,3%), máquinas e equipamentos (4,1%), bebidas (3,1%) e produtos de metal (3%). Entre as quedas, produtos alimentícios (-3,1% e -5,9% em em dois meses) e indústrias extrativas (-2,4% em novembro e -10,4% em três meses), além de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-9,8%).

Na comparação com novembro de 2019, a produção cresceu 2,8%. O IBGE registrou resultado positivo em três das quatro categorias econômicas, 16 dos 26 ramos, 57 dos 79 grupos e 63% dos 805 produtos pesquisados.

No ano, desempenho negativo

Entre as principais influências, máquinas e equipamentos (15,9%), coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (4,9%), outros produtos químicos (8,4%), bebidas (11,2%) e produtos de metal (13,6%). Já o setor extrativo cai 7,5%, enquanto o de veículos automotores recua 1%.

De janeiro a novembro (-5,5%), o desempenho é negativo nas quatro grandes categorias econômicas, 20 dos 26 ramos, 59 dos 79 grupos e 63,1% dos 805 produtos. E a atividade de veículos automotores cai 31,5%.

*matéria publicada no site da RBA

Com a Palavra

QUA, 27 de jan / 2021

Caso Ford e o descaso com a política industrial: saídas para a reconversão industrial

Por Allan Yukio Hayama, Engenheiro na Ford em Camaçari e dirigente do Sindicato dos Engenheiros na Bahia

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700