SEX, 28 de mai / 2021

Sindicatos latino-americanos defendem uma transição justa na BHP

Sindicatos da BHP na América Latina defendem que a empresa deve fazer uma transição justa em todas as suas operações e respeitar o direito à segurança e saúde ocupacional

Crédito: Divulgação
reunião trabalhadores BHP regional
reunião trabalhadores BHP regional

Líderes sindicais do Brasil, Colômbia, Chile e Peru realizaram uma reunião virtual da rede regional de trabalhadores da BHP, mineradora e petrolífera anglo-australiana multinacional, no dia 26 de maio. Eles discutiram a indústria de mineração pós Covid-19, a recuperação e os desafios para a rede latino-americana.

A subsecretária regional para América Latina e Caribe, Laura Carter, falou sobre o contexto da região e disse que a desindustrialização está crescendo cada vez mais, que está se voltando para a exportação de commodities e que cada vez mais empresas estão fechando. 

“Exigimos uma indústria que ofereça boas condições de trabalho, respeite os direitos fundamentais, cuide do meio ambiente e das comunidades. Embora possa parecer um monte de afirmações, tudo se resume a uma única afirmação: sustentabilidade ", disse Carter.

Ao consultar os dirigentes de cada país, os trabalhadores da Antamina (propriedade da BHP no Peru), explicaram que em seus países as empresas estão se desindustrializando e que muitas estão sistematizando sua produção. Dessa forma, eles deslocam trabalhadores e contratam pessoas para operar remotamente.

Além disso, mencionaram que, com a pandemia, algumas empresas colocaram em prática novos turnos de trabalho prejudiciais à saúde. Por isso, ressaltaram que tanto na BHP quanto em outras empresas do país é importante lutar em defesa de uma transição justa, onde o direito à saúde e segurança no trabalho seja respeitado. 

Enquanto isso, os trabalhadores colombianos explicaram que a Cerrejón (parcialmente propriedade da BHP) demitiu 200 trabalhadores recentemente. O sindicato solicitou uma reunião com a empresa para dialogar com os trabalhadores demitidos para que sejam reintegrados e tenham melhores condições de trabalho.     

Eles expressaram seu agradecimento ao IndustriALL Global Union por organizar um seminário nacional da BHP sobre segurança ocupacional, saúde e transição justa para Sintracarbón em 18 de maio. Isso foi necessário porque a Cerrejón quer implementar uma mudança de turno que afetaria a saúde e a segurança de seus trabalhadores.

Além disso, denunciaram que os acidentes de trabalho ocorrem quase que diariamente na empresa, mas a mineração a céu aberto ainda não é reconhecida como uma atividade de alto risco.

Outro problema é que o país não tem uma política de transição justa e a Cerrejón não tem um plano de fechamento para quando seu contrato terminar em 14 anos. Por esta razão, Sintracarbón incluiu um fórum sobre a transição justa em seu acordo coletivo. Busca que a Cerrejón aloque recursos para poder desenvolvê-la e que participe das discussões com os trabalhadores para encontrar uma solução em conjunto.

O Diretor de Mineração e Indústria de DGOJP da IndustriALL, Glen Mpufane, concluiu:

“Os trabalhadores da BHP na América Latina enfrentam vários desafios. Um é a necessidade de conduzir uma transição justa para um futuro livre de carbono. Outra é advogar pela segurança e saúde ocupacional, porque existe uma lacuna.

A solução deve vir de nossas próprias experiências; não existe uma política única que fixe toda a transição justa, mas a experiência internacional sugere que há uma boa chance de sucesso. "

*matéria publicada no site da Industrall

 

Com a Palavra

TER, 16 de fev / 2021

Por que é necessário nacionalizar a Ford e criar uma montadora brasileira?

Escrito pelo diretor executivo do Sindicato e presidente do Industriall-Brasil, Aroaldo Oliveira da Silva, e pelo presidente da Central de Cooperativas Unisol Brasil e diretor da Unicopas, Leonardo Pinho

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700