QUI, 11 de fev / 2021

Trabalhadores automotivos iranianos fazem greve contra o não pagamento de salários

Muitas empresas estão deixando de pagar os salários e fazer contribuições para a segurança social. Isso deixa os trabalhadores incapazes de receber benefícios ou receber cuidados de saúde

Crédito: Industriall
Internacional
Internacional

Trabalhadores de uma fábrica de automóveis da Iran Khodro Company em Tabriz iniciaram uma greve protesto contra o não pagamento de salários. A Iran Khodro Company é a principal montadora no Irã, fabricando veículos, incluindo carros Peugeot, Renault e Suzuki sob licença, e caminhões, micro-ônibus e ônibus.

Há já algum tempo que existem problemas na empresa e denúncias de corrupção, bem como relatórios de setembro e outubro do ano passado sobre a inadimplência da empresa no pagamento de salários e contribuições dos trabalhadores para a segurança social.

Isso resultou em alguns trabalhadores atingindo a idade de aposentadoria, mas tendo que continuar trabalhando, porque o sistema de previdência social se recusa a pagar suas pensões até que o déficit de contribuição seja suprido.

A Iran Khodro possui seis unidades de produção no Irã, com a fábrica de Tabriz tendo uma capacidade de 120.000 veículos por ano. A multinacional automobilística, que também possui fábricas no Azerbaijão, Bielo-Rússia, Senagal, Síria e Venezuela, culpa a pandemia Covid-19 pelos problemas de pagamento. Os trabalhadores em Tabriz iniciaram uma greve em 30 de janeiro. Vários trabalhadores foram demitidos em consequência disso.

A afiliada do IndustriALL Global Union, o Sindicato dos Metalúrgicos e Maquinistas do Irã (UMMI), relata que as condições nas plantas industriais são catastróficas em todo o Irã, pois o impacto econômico da pandemia se soma às consequências contínuas das sanções americanas. As principais fábricas de automóveis e seus fornecedores são afetados, e muitas empresas estão deixando de pagar os salários e fazer contribuições para a segurança social. Isso deixa os trabalhadores incapazes de receber benefícios ou receber cuidados de saúde.

Os trabalhadores da indústria automobilística Khodro são apenas os últimos a se levantar contra condições impossíveis de vida e trabalho. Os protestos nos campos de petróleo e gás de South Pars estão em andamento desde agosto do ano passado, com um número crescente de disputas por trabalhadores que querem condições decentes e serem empregados diretamente, ao invés de corretores de mão de obra.

Também há protestos de aposentados em todo o país devido aos baixos níveis das pensões que deixaram os trabalhadores aposentados na pobreza após uma vida inteira de serviço. O nível de pobreza é atualmente quatro vezes a pensão média. Membros aposentados da UMMI são ativos na organização dos protestos.

O secretário-geral adjunto do IndustriALL, Kemal Özkan, disse:

“O governo do Irã falhou em sua responsabilidade para com seus cidadãos. Permitiu que as empresas abusassem dos trabalhadores e deixou o sistema de seguridade social com um déficit terrível no momento em que é mais necessário, durante uma pandemia global.

“Os trabalhadores iranianos estão se levantando para se defender. Têm razão em fazê-lo e têm coragem de se levantar contra um regime repressivo e as empresas que não cumprem as suas responsabilidades. O Irã precisa reconhecer os sindicatos independentes para que os trabalhadores e aposentados do país possam obter justiça ”.

*matéria publicada no site da Industriall

Com a Palavra

TER, 16 de fev / 2021

Por que é necessário nacionalizar a Ford e criar uma montadora brasileira?

Escrito pelo diretor executivo do Sindicato e presidente do Industriall-Brasil, Aroaldo Oliveira da Silva, e pelo presidente da Central de Cooperativas Unisol Brasil e diretor da Unicopas, Leonardo Pinho

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700