QUA, 16 de dez / 2020

Trabalhadores da Glencore no Peru realizam greve indefinida contra abusos trabalhistas

Todos os relatórios mostram que nos países da América Latina a Glencore ignora a abordagem de melhores práticas da Covid-19

Crédito: Industriall
Peru
Peru

Os trabalhadores da Empresa Minera Los Quenuales (uma subsidiária da Glencore Finance Bermuda Ltd no Peru) estão em greve indefinida desde 1º de dezembro. Eles rejeitam abusos trabalhistas por parte da empresa, principalmente em termos de saúde e segurança no contexto da pandemia.

A Federação Nacional dos Trabalhadores na Mineração de Metal e Aço do Peru (FNTMMSP, afiliada ao IndustriALL Global Union) anunciou que os trabalhadores estão em greve indefinida para rejeitar os abusos da empresa. Eles garantem que trabalharam durante a pandemia, que resultou na morte de 7 mineiros e no contágio de 700.

Por sua vez, eles desenvolvem a medida de ação porque a empresa não lhes dá uma resposta à plataforma de luta que apresentaram. Por exemplo, trabalhadores denunciam que a Glencore obriga seus trabalhadores a repousar em quartos compartilhados com banheiro comum, o que não lhes permite manter o distanciamento social preconizado pelas autoridades sanitárias para evitar a disseminação da COVID-19.

Além disso, explicam que a empresa lhes impôs jornada de trabalho que viola decisão do Tribunal Constitucional. Embora o turno seja de 14 dias de trabalho para 7 dias de folga, na prática a empresa impôs um 28 × 14.

Eles também denunciam que lhes é oferecido um reajuste salarial de 3 soles (US $ 0,83) como última proposta do dissídio coletivo, que nem leva em consideração o índice inflacionário que deprecia o salário dos próprios trabalhadores.

Por todas essas razões, o FNTMMSP escreveu ao Presidente da República do Peru, Francisco Sagasti Hochhausler, para solicitar sua intervenção na disputa trabalhista na base mineira YAULIYACU, Los Quenuales de GLENCORE. Explicaram que no passado solicitaram a ajuda do então Presidente Martín Vizcarra, que infelizmente se recusou a dialogar.

Posteriormente, a Federação decidiu iniciar uma série de mobilizações no dia 9 de dezembro para rejeitar tanto os abusos da comunidade empresarial mineira quanto a indiferença do governo e das autoridades, apesar das múltiplas cartas enviadas da Federação mineira em busca de um diálogo.

Por sua vez, IndustriALL Global Union abordou o escritório corporativo da Glencore em Baar, Suíça, para abordar a série de abusos cometidos pela multinacional no Peru e outros países latino-americanos, mas sem nenhuma resposta positiva. Todos os relatórios mostram que nos países da América Latina a Glencore ignora a abordagem de melhores práticas da Covid-19, que inclui respeitar o direito de recusar empregos inseguros, garantir a manutenção do distanciamento social e medidas de quarentena para os trabalhadores afetados e garantir a segurança de trabalhadores como renda. e respeito à negociação coletiva negociada.

Por sua vez, Valter Sanches, secretário-geral da IndustriALL, disse:

“IndustriALL Global Union condena a narrativa constante de abuso e violação dos direitos dos trabalhadores nas operações da Glencore na América Latina, a última em Los Quenuales, no Peru. Instamos a empresa a respeitar as reivindicações dos trabalhadores em greve e a manter um diálogo de boa fé com a Federação. "

*matéria publicada no site da Industriall

 

Com a Palavra

SEG, 18 de jan / 2021

Retomar a produção nos parques industriais com ou sem a Ford

Por Paulo Cayres, Sérgio Nobre e Vagner Freitas

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700