SEX, 03 de fev / 2012

Vale compra mais terras em Itapemirim para construir uma siderúrgica

Lentamente a Vale está avançando seus investimentos no Espírito Santo. A informação divulgada pelo jornal A Tribuna, é que a empresa adquiriu um terreno de mil hectares, junto à rodovia ES-060 e ES-487 para construir uma siderúrgica.  A medida segundo ambientalistas, é sinal de um desmembramento do antigo projeto da Vale para a construção de uma siderúrgica no sul, em parceria com a  Baosteel.

Eles explicam que, após ter tido o projeto da gigante Baosteel negado pelo governo do Estado, a Vale licencia a Companhia Siderúrgica de Ubu (CSU), em Anchieta, sul do Estado e vem ocupando áreas em Itapemirim, também para a construção de uma siderúrgica. Desta forma a empresa ocupará a mesma área prevista pela antiga Baosteel.

A intenção da Vale de construir uma siderúrgica em Itapemirim foi  anunciada em 2009, pelo então presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo, Lucas Izoton, após a divulgação de que, através de um decreto-lei, o município havia desapropriado uma área de 500 alqueires (cerca de 2,4 milhões de metros quadrados).

Visto que o processo da CSU é marcado por atropelos e inúmeras contestações judiciais, a notícia não é boa para os ambientalistas.  A previsão é que com ambas as siderúrgicas e a produção da siderúrgica da Ferrous, em Presidente Kennedy, o Espírito Santo poderá quadriplicar sua produção e, consequentemente, a poluição atmosférica no Estado.

Entre outros impactos pontuados por ambientalistas está o inchaço populacional, considerado um dos maiores entraves para a construção das siderúrgicas no sul do Estado, onde já existem bolsões de miséria formados após a construção da Samarco Mineração S.A da região.

Com forte apoio do poder público, o maior desafio, portanto, é obter informações claras sobre as intenções da empresa. Até o momento, ela não confirmou a construção de um empreendimento na região, porém, confirmou a aquisição de áreas na região.

Em Anchieta, além da falta de diálogo alegada pela sociedade civil organizada, a construção da siderúrgica em Ubu também atropela a decisão do próprio governo do Estado – que voltou atrás em favor do novo projeto –que decidira no passado negar a instalação da siderúrgica Baosteel na região devido à falta de disponibilidade hídrica para comportar o projeto sem causar prejuízos à sociedade.

Para os ambientalistas, as duas localidades no sul do estado apresentam complicadores.  Em Itapemirim, a indústria dependerá do rio Itapemirim, que se encontra degradado, e para os ambientalistas não terá vazão para abastecer o município e a indústria. Em Anchieta, o problema também se deve a indisponibilidade hídrica e também a sobrecarga de poluentes no ar, já registrados acima do limite permitidos por Lei na região.

Para a região sul, que já alcança 91% do limite de poluentes estabelecido pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) em Anchieta,  mais duas siderúrgicas, uma para Ubu e outra para Itapemirim, representará  uma ameaça para a qualidade de vida na região formada por balneários turísticos.

Uma velha ideia

O projeto da Baosteel para Ubu, anunciado pela Vale e pelos chineses em agosto de 2008, previa a criação da Companhia Siderúrgica Vitória (CSV), que deveria entrar em produção em 2012 com capacidade para produzir 5 milhões de toneladas de aço por ano. O investimento era de R$ 10 bilhões, com geração de 15 mil empregos diretos.

Fonte: Século Diário

Com a Palavra

SEG, 18 de jan / 2021

Retomar a produção nos parques industriais com ou sem a Ford

Por Paulo Cayres, Sérgio Nobre e Vagner Freitas

Entidades e Empresas

Entidades

Notícias sobre entidades filiadas e parceiras da CNM/CUT:

Empresas

Informações sobre as empresas em que a CNM/CUT constrói uma organização nacional dos trabalhadores:

CNM/CUT por e-mail

Receba informações da CNM/CUT diretamente em seu e-mail:

Enviando...
Email cadastrado com sucesso!

Redes e blogs

Cálculos

Calcule reajustes salariais e o tempo que falta para sua aposentadoria:

Publicações

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022

383 - ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL APROVA PROPOSTA DE REAJUSTE | Cláusulas Sociais estão renovadas até 2022 - Edição Nº SET/2020
25 de set / 2020

CNM/CUT - Confederação Nacional dos Metalúrgicos
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP (55) 11 4122-7700 cnmcut@cnmcut.org.br
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - CEP: 09726-150 - São Bernardo do Campo - SP

Saiba como chegar a CNM/CUT


(55) 11 4122-7700